October 4, 2014

Cometas em 2014: C/2012 K1 (PANSTARRS)

Imagem de Rolando Ligustri mostrando o cometa C/2012 K1 com duas caudas. Esse cometa poderá ser visto em boa parte de Outubro de 2014 como um astro matutino.
Um cometa visível em binóculos e em boas condições de observação para o hemisfério sul pode ser visto em Outubro de 2014: C/2012 K1 (PANSTARRS). Trata-se de um astro descoberto pelo telescópio Panstarrs (no Havaí) com mag. 19,7 no dia 17 de Maio de 2012.

No hemisfério sul, as condições para sua observação são particularmente favoráveis porque ele se mostra (por volta das 04:00 da manhã) como um astro bem posicionado no céu (aproximadamente 40 graus de elevação), visível em direção leste. 

Esse cometa atingiu o periélio em Agosto de 2014 e brilha em outubro com magnitude pouco acima de 7,0, podendo ser visto em pequenos telescópios e binóculos. Para tanto, o período ideal é quando a lua não se encontrar próxima (o que ocorrerá entre 08/10/2014 e 19/10/2014). No começo de Outubro, esse cometa estará numa região do céu entre as constelações da Popa (Puppis) e o Unicórnio (Monoceros)/Cão Menor (Canis Minor).

O mapa abaixo permite determinar a posição desse cometa para a segunda metade de Outubro de 2014. Ver "Referências" para a versão completa (Setembro e Outubro) desse mapa. No dia 14/10, por exemplo, o cometa será visível entre as estrelas ρ e ξ Puppis, o que facilitará sua localização.

Mapa da localização do cometa c/2012 K1 para a segunda metade de Outubro. Esse cometa passará em uma região do céu rica em aglomerados abertos.
Posição de C/2012 K1 entre estrelas da constelação de Puppis em 14 de Outubro de 2014.

Referências

  • Um mapa de sua localização pode ser obtido em PDF aqui.



September 28, 2014

Eclipse total da Lua (8 de Outubro de 2014)

Aspecto da lua parcialmente eclipsada a 9 graus de elevação do horizonte ocidental, como visto desde Rio Branco (Acre) as 6:30 da manhã do horário local.
Um eclipse total da lua ocorrerá próximo do alvorecer do dia 8 de Outubro de 2014 e será visível em boa parte da América do Norte, do Sul, do Pacífico e da Austrália. Observadores na parte ocidental da América do Norte, Havaí, Japão, Nova Zelândia e Austrália oriental poderão apreciar todo o evento. Na América do Sul apenas parte do eclipse poderá ser visto, limitando-se a sua fase inicial na parte ocidental dessa América. Ou seja, no Brasil, talvez a melhor capital para apreciar o evento será Rio Branco, no Acre. A figura acima ilustra o aspecto da lua semi-eclipsada no dia 8/10/2014 como visto desde Rio Branco, as 6:30 da manhã (horário local). Nesse momento, a lua se encontrará a aproximadamente 9 graus de elevação do horizonte ocidental.

Importante: esse eclipse não será visível na parte oriental da América do Sul e Europa.

Referencias

Mais informações sobre esse eclipse pode ser acessado em EclipseWise.com.

September 14, 2014

O encontro vermelho (conjunção de Antares e Marte em Setembro de 2014)

Fig. 1, Aspecto do céu em direção à constelação de Escorpião no dia 29 de Setembro de 2014, aproximadamente 23:00 UT, mostrando Marte, Antares e a Lua crescente como visto desde o hemisfério sul.
O planeta Marte e a principal estrela da constelação de Escorpião, Antares, estão, em Setembro, envolvidos em um movimento de aproximação que culminará com uma conjunção (junto com a Lua) no dia 29.

A principal característica dessa conjunção é a similaridade de aspecto entre Antares e Marte, que se mostram como astros avermelhados. 

Na data do dia 29 de Setembro, a Lua se junta ao par, como pode ser visto na Fig. 1. Haverá um alinhamento, com Marte e Antares "à esquerda" da Lua em sua fase crescente, para quem se encontra no hemisfério sul. Aparentemente, não se percebe nenhuma diferença de brilho entre Marte e Antares que apresentarão, em 29/9, as magnitudes 1,05 e 0,97, respectivamente. 

Na verdade, a aproximação de Marte com o interior da constelação do Escorpião poderá ser acompanhada durante o mês de Setembro, executando Marte uma "laçada" no seu movimento retrógrado, distanciando-se de modo aparente do planeta Saturno mais à leste. A presença de Marte em Escorpião modifica a figura geométrica desse asterismo para quem está acostumado a contemplar seu aspecto no céu.

Trata-se de bons momentos para tomadas fotográficas que registrem a bela aproximação desses dois astros vermelhos.